Arquivo da categoria: Uncategorized

Arte e preservacao embaixo dagua.

http://www.mvl.com.br/blog/arte-e-preservacao-embaixo-d’agua/

Vai la que o texto eh meu. Bj

Soft opening

Faz um tempo que eu quero escrever sobre finanças humorísticas – não sei se dinheiro – ou a falta dele – tem alguma graça. Portanto, resolvi tentar. Você, que vem aqui e que me ama, quer dar uma olhada lá e me fala o que achou?

É aqui, ó.

Fala pra mim, na sinceridade?

porque agora vai ser assim…

A vida não tem sido fácil… é gastar e correr atrás de dinheiro. É comer e fazer dieta. É bagunçar e arrumar. Enfim, dramas de qualquer ser. Agora, resolvi dividi-los com vocês, meus três leitores (brigado, papai, mamãe e leitor anônimo), esses antônimos da vida. Espero que gostem. Beijo na bunda.

 

Onde você estava em 11 de setembro?

Então… eu juro que em breve eu volto. Mas por enquanto dá uma lida no texto que eu fiz pra firma? É aqui, ó. Ah, e faizfavore de comentar, ok? Beijo na bunda!

Uma figurinha


Jamais coloco fotos ou vídeos de crianças do meu círculo de amizades (i.e. filhos de amigos e de parentes) nas minhas manifestações online. Fugi à regra duas vezes: a primeira, quando coloquei a foto da Cla junto com o gato Fumaça no Facebook (porque a mãe da própria já tinha colocado a mesma foto no Orkut… e porque a foto é de uma meiguice ímpar). Agora, quebro a norma novamente com esse fofísismo vídeo da Ivy, filha da minha querida Gabi.

A Gabi tem passado por maus bocados e tem escrito com delicadeza a respeito lá no blog dela.. O vídeo acima é um registro importante, feito por acaso com o meu celular. É uma prova de que, em meio a dor, podemos aliviar nossos corações com alguma graça e inocência.

Com vocês, a figuríssima Ivy. Enjoy.

PS: é, eu sumi. A vida tem sido uma rapadura louca: doce, mas nada mole. E se fosse fácil, não era para mim… em breve, os detalhes sórdidos.

Vida nova, vida normal

Acho que a vida vai ficar normal. ufa! voltando ao blog!

O que houve

Mudanças radicais de rumo profissional; duas internações; um namoro em crise; um divórcio; uma viagem; uma casa desarrumada; negociações emperradas; uma reação violenta com a porra da vacina H1N1; um corte de cabelo mal sucedido; um carro com a pintura arranhada; uma morte.

Aconteceu comigo. Aconteceu com meus amigos. Aconteceu ao meu redor. Ainda bem que maio terminou.